Petrobras próxima aos valores internacionais e Etanol com possibilidade de retração

Terça-feira, 09 de Junho de 2020

Principais Índices:
Brent: $40,13 – -3,55% — Rbob: US$ 119,16 — -3,68%
WTI: $37,46 — -3,44% — Dólar: R$ 4,82 — -2,26%
Golfo: US$ 110,13 — -1,10% — Esalq: R$1.705,50 — +1,64%

Após altas consecutivas, os preços internacionais do petróleo caíram substancialmente nesta segunda-feira. Apesar da prorrogação dos cortes de produção da Opep, a Arabia Saudita afirmou que não haverá uma continuação do acordo após o fim de Julho. Em uma entrevista coletiva, o ministro de energia do país explicou que outros países do Golfo Pérsico também vão abandonar os cortes voluntários.

Além disso, ainda está por confirmar se os países produtores vão cumprir o acordo de extensão em vigência até o fim de julho. Segundo especialistas do HSBC, há pressão para melhorar o cumprimento de países como o Iraque e também para compensar o excesso de oferta de maio e junho com cortes extras entre julho e setembro.

Em relação a gasolina, os índices internacionais acompanharam a queda do petróleo. O Rbob caiu -3,68% e o Golfo recuou -1,10%. Combinados com a retração expressiva do dólar, em -2,80%, e o aumento realizado pela Petrobras ontem, houve um impacto significativo no patamar de paridade entre o produto importado e o nacional. O prêmio atual está em -7%, com uma diferença de – R$ 0,11 centavos entre os produtos. É um cenário relativamente confortável para a Petrobras e a mesma pode optar por aguardar as movimentações do mercado. Com isso, há uma probabilidade baixa da empresa realizar um novo aumento a curto prazo.

Paridade BR x Índices Internacionais

Em relação ao Diesel, o produto importado também caiu consideravelmente, variando – 2,80%. Com isso, o prêmio voltou a estar positivo, em 0,4%. Isso representa uma diferença de + R$ 0,01 centavos entre os produtos. A posição volta a ser confortável para a Petrobras, que historicamente buscou estar acima da paridade. Como podemos ver no gráfico abaixo, a empresa costuma estar em um patamar acima do atual. No entanto, o próprio mercado pode impactar neste movimento. Com isso, também não há uma grande probabilidade um aumento a curto prazo da Petrobras. Observe o gráfico abaixo.

Paridade BR x Diesel Importado

Derivados

Gasolina
A paridade está em um patamar relativamente mais confortável para a Petrobras. O próprio mercado pode movimentar a paridade para o patamar desejado. Sendo assim, é importante acompanhar os próximos dias. A curto prazo, a probabilidade de um aumento é menor.

Diesel
O mesmo cenário pode ser aplicado ao Diesel. Vamos acompanhar os próximos dias. Por enquanto, a chance de um aumento a curto prazo é menor.

Etanol

O Etanol abriu a R$ 2,08R$ 2,10 hoje. Como não há a expectativa de um novo aumento na gasolina a curto prazo, espera-se uma estabilidade nos preços do Etanol durante esta semana. Porém, considerando os níveis de estoque atual e a relação dos preços do produto com o valor atual da gasolina, pode ser que tenha uma leve retração nos próximos dias.

Vale ressaltar a grande volatilidade do mercado e como o cenário pode mudar em um curto período. Mais uma vez, a leitura diária deste relatório é muito importante.

Quer fazer as melhores compras de combustível? Cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!