Gasolina sobe no exterior, dólar acompanha e “neutraliza” aumento da PB

Quarta-Feira, 08 de Julho de 2020
Panorama – Pronto Combustíveis – Principais Índices

Os índices internacionais do petróleo continuaram estáveis nesta terça-feira. O cenário continua em equilíbrio, entre a retomada das economias e a preocupação com o risco de uma nova onda da pandemia. No entanto, os investidores aguardam um dado importante que será divulgado ainda hoje, o qual se refere aos números semanais das reservas comerciais de petróleo nos Estados Unidos.

Em relação a gasolina, os índices internacionais subiram significativamente. O dólar acompanhou, com uma leve alta. Com isso, o aumento realizado ontem pela Petrobras, que buscava deixar a estatal mais próxima dos preços estrangeiros, não obteve o resultado esperado. O prêmio que estava em – 14,2% se deslocou pouco, para – 12,1%, e a diferença de – R$ 0,26 centavos foi para – R$ 0,23 centavos. O cenário continua apontando para uma alta da PB, que deve continuar buscando a paridade. Porém, como houve um reajuste ontem, é menos provável que ocorra um novo aumento ainda esta semana.

Paridade Petrobras x Índices RBOB e Golfo

Em relação ao Diesel, o índice internacional variou levemente, subindo em 0,30%. Combinado a alta do dólar, o prêmio entre os produtos nacional e estrangeiro se deslocou para – 8,31%, em uma diferença de – R$ 0,16 centavos. É um cenário crítico, visto que a Petrobras costuma praticar um spread positivo no combustível. Com isso, espera-se uma alta a qualquer momento da estatal. No entanto, vale ressaltar que os fatores políticos tem um peso maior neste derivado, exercendo uma pressão maior para a PB segurar os preços.

Paridade Petrobras x Diesel Importado

Derivados

Gasolina
O cenário internacional indica para um alta da Petrobras no curto/médio prazo, visto que ainda há um spread significativo entre a gasolina nacional e a estrangeira.

Diesel
Com um spread em – R$ 0,16 centavos, o Diesel está um panorama crítico. A Petrobras está sob forte pressão de alta!

Etanol

Estamos notando um movimento atípico no Etanol, em que os preços não estão acompanhando diretamente a alta da gasolina. Conforme publicado, “No Brasil, o setor sucroenergético monitora o cenário, porque as altas da gasolina em junho não resultaram em ganho de preços nas usinas pela demanda pouco elástica. Pelo Cepea/Esalq, na semana passada o litro na usina fechou abaixo de R$ 1,60, perdendo 1,08%.”.

Acreditamos que a justificativa para o momento incomum está nos níveis de estoque. Com altos níveis, as distribuidoras estão precisando realizar vendas e dessa forma, não aumentam os preços diretamente ao aumento da gasolina. Hoje, o mercado abriu a R$ 2,07 – R$ 2,09, em Paulínia e Guarulhos, respectivamente.

Quer fazer as melhores compras de combustível? Cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!