Mercado internacional sem grandes alterações. E aqui no Brasil, quanto o preço da nova gasolina vai impactar nas suas compras?

Segunda-feira, 20 de julho de 2020

Os índices internacionais tiveram leve queda, assim como o dólar. Mas não o suficiente para reverter a tendência de alta da Petrobrás, a gasolina importada continua mais cara e a PB com espaço para aumento. Apenas num patamar menor que ela não costuma atuar, ou seja, menos pressão para aumento no curto prazo.

As Usinas também amanheceram puxando os preços nos mesmos patamares de sexta-feira, tentando se apoiar no aumento da semana passada, e o Etanol iniciou o dia com preços de R$2,09 – R$2,10.

Nossas recomendações de compra então se mantém iguais as de sexta feira, compras máximas para Derivados (manter estoques altos) e moderada para Etanol (podem acessar o relatório de sexta aqui).

Vamos aproveitar essa manutenção do cenário de compras e usar o espaço do relatório hoje para compartilhar com vocês nossos estudos sobre o preço da nova gasolina.

Muito vem se falando sobre a adoção de novos padrões na gasolina brasileira. Inclusive fizemos um post detalhando tudo que muda e esclarecendo as principais dúvidas (clique aqui para ler).

A chamada “nova gasolina” surge com o objetivo de melhorar a qualidade do nosso combustível. Porém, nenhuma melhoria vem sem impacto nos preços.

Em relação à densidade, há uma melhoria com o padrão mínimo adotado. Hoje, estima-se que a gasolina vendida varie entre 688kg/m³ e 700kg/m³ na maioria dos casos. Como o novo padrão estabelece um mínimo de 715kg/m³, claramente temos um aumento real nesse aspecto. Se considerarmos que a relação da densidade com a desempenho do combustível é direta e linear, essa mudança acarretará um aumento aproximado de na autonomia dos veículos. Ou seja, os consumidores irão, teoricamente, precisar de 2 a 4% menos combustível para rodar a mesma distância.

Porém, como a diretora da PB já sinalizou que a possível melhoria na autonomia pudesse chegar em até 6% e o mercado está prevendo um aumento no combustível acima de 4%, iremos adotar três cenários com aumentos diferentes de 4, 5 e 6%  pelas refinarias.

Com base nessas informações, nossa área de Inteligência de mercado fez as projeções de quanto será o aumento de preço (considerando os patamares de hoje para estimar).
Conforme racional da tabela abaixo podemos ver que o valor da gasolina nas refinarias aumentaria entre R$ 0,07 a 0,10 centavos. Enquanto, nas bases e bombas, segundo nossas projeções, aumentaria de R$0,05 até R$ 0,08 centavos.

Tabela parcial do cálculo do novo aumento :: Inteligência de Mercado Pronto Combustíveis

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
 11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

error: Content is protected !!