Etanol mantém tendência de alta nas usinas e já acumula +1,2% no mês.

Terça-feira, 21 de Julho de 2020Panorama Pronto Combustíveis – Principais Índices

Ontem, segunda-feira, os mercados americanos tiveram uma injeção de otimismo após duas empresas, BioNTech e Pfizer, reportarem que uma vacina experimental apresentou uma resposta imunológica positiva. Desta forma, os índices de petróleo seguiram o ânimo de Wall Street e terminaram o dia em alta.

A reação do câmbio não foi diferente. O otimismo levou à valorização das moedas emergentes em frente a moeda americana. Além disso, há expectativa da divulgação de proposta para reforma tributária pela equipe econômica brasileira, indicando avanço nas reformas estruturais do país. A cotação do dólar fechou em R$5,33 com uma queda de -1%.

A gasolina do Golfo acompanhou a euforia do mercado internacional e subiu 0,21%. Em consequência da queda do dólar um pouco mais forte que a recuperação da gasolina, o spread diminuiu 1 centavo e terminou o dia em -R$0,05, com o prêmio em -2,7%. Podemos visualizar no gráfico abaixo que ainda há espaço para um novo aumento no médio prazo. Porém, a pressão na Petrobras já não é forte.

No diesel, ocorreu alta de 1,46%. Assim, o prêmio ficou em -1,52% e o spread em -R$0,03 centavos. Apesar do diesel estar com spread próximo a paridade, a PB costuma a ficar 10 centavos acima da paridade. Em consequência disso, continuamos vendo uma tendência de alta no médio prazo para o combustível.

Os preços do etanol se mantiveram entre R$2,09 e R$2,11 nas distribuidoras. O indicador do Esalq em Paulínia indicou novamente alta no dia de ontem, com aumento de +0,27% nos preços ofertados pelas usinas. No acumulado do mês, a alta já é de 1,20%.

Derivados

Gasolina
Com o spread em apenas -R$5 centavos, o provável movimento é de que a PB não aumente no curto prazo. Porém, em Agosto começa a vigorar a “nova gasolina” e a diretora da PB já sinalizou que haverá um aumento. Nossas projeções indicam um aumento entre 5 e 8 centavos.

Recomendamos a compra máxima, deixando os estoques altos, pois há baixa probabilidade de queda do probabilidade de queda no curto prazo.

Diesel
No Diesel, a pressão é um pouco mais forte. Há uma maior chance de acontecer algum aumento no curto/médio-prazo.

Continuamos recomendando a compra máxima, mantendo altos níveis de estoque.

Etanol

As usinas continuam subindo e firmando preços em patamares que impedem uma queda acentuada no curto prazo. Há pouca probabilidade que os preços caiam e o aumento da gasolina no início de Agosto reforça a chance de impacto no preço do álcool.

Desta forma, continuamos com a recomendação de compras máximas para Etanol, manter estoques altos.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!