Furacões no Golfo podem elevar preço do petróleo.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Segunda-feira, 27 de Julho de 2020
Panorama Pronto Combustíveis – Principais Índices

No final da semana passada, a Zona do Euro divulgou um avanço na atividade empresarial pela primeira vez desde o início da pandemia do coronavírus. O resultado transmite uma melhora na saúde econômica do bloco europeu. Por outro lado, a crescente tensão entre EUA e China, com a ordem de fechamento de determinados consulados, fez com que a alta do petróleo ficasse limitada em 0,06% para o Brent e 0,54% para o WTI.

Um fato importante para observar essa semana, é o avanço das tempestades que estão se formando no Golfo do México. Um agravamento, pode levar à paralisação das operações de extração do ouro negro e resultar em um aumento do preço da commodity. A tempestade “Hanna”, formada na quinta, perdeu forças ao chegar no Texas, mas já causou transtornos na região.

O dólar fechou em alta de 0,35%, mas no acumulado da semana a moeda teve queda de -2,87%. Isso se deve aos incentivos ficais por parte do Banco Central Europeu e pelo FED americano. Além, de uma fuga de capitais da moeda americana para metais como o ouro, que atingiu a máxima desde 2011.

A gasolina do Golfo manteve a tendência de sexta e fechou em alta de 1,83%. Como também houve alta no dólar, o spread se manteve avançou para -R$0,08, com o prêmio em -4,5%. É uma diferença que a PB historicamente não atua na alteração de preços. Porém, ainda há espaço para um aumento marginal da PB.

O diesel foi o único derivado que não seguiu a tendência e caiu -0,22%. Assim, o prêmio ficou em -1,08% e o spread se manteve em -R$0,02 centavos. Lembrando que, apesar do diesel estar com spread próximo a paridade, a PB costuma a ficar 10 centavos acima da paridade. Em consequência disso, continuamos vendo uma tendência de alta no curto/médio prazo para o combustível.

Segundo a Unica, a produção de açúcar do centro-sul subiu 55% na primeira quinzena do mês, enquanto o etanol teve recuo de -2,3%, fazendo com que a usinas ganhassem fôlego na manutenção/expansão dos preços do combustível. Podemos ver esse cenário pela alta de quase 1% no preço do hidratado nas usinas na sexta-feira, indicada pelo Esalq. Graficamente, identificamos essa forte tendência pelo aumento da inclinação da curva de preços, mostrada no gráfico abaixo.

Derivados

Gasolina
Com o spread em apenas -R$8 centavos, o provável movimento é de que a PB não aumente antes do impacto da “nova gasolina” no dia 1º de Agosto. Nossas projeções indicam um aumento entre 5 e 8 centavos.
Também teremos na semana que vem a PMPF, mas pelas nossas estimativas ela terá uma alteração muito baixa: R$ 0,007 na gasolina.

Recomendamos a compra máxima, deixando os estoques altos, pois há baixa probabilidade de queda no curto prazo.

Diesel
No Diesel, a pressão é um pouco mais forte. Há uma maior chance de acontecer algum aumento no curto/médio-prazo. Vemos probabilidade para um aumento de até 8 centavos!
No caso do Diesel a PMPF também deverá seguir com pequeno impacto de alta: R$ 0,003 para S10, R$ 0,006 para S500.

Continuamos recomendando a compra máxima, mantendo altos níveis de estoque.

Etanol

As usinas continuam subindo os preços desde a metade de Julho. O provável aumento da gasolina no início de Agosto reforça a chance de alta no preço do álcool.
Hoje o mercado deve atuar por volta de R$ 2,12 – R$2,13 , seguindo a paridade esperada com a gasolina para o período.

Desta forma, continuamos com a recomendação de compras máximas para Etanol, manter estoques altos.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!