Petróleo mantém alta no exterior e PB já se vê próxima de um aumento.

Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020

Ontem, a China divulgou o índice de preços ao consumidor (CPI) do mês de Julho, cujo resultado foi de alta de 2,7% na inflação chinesa. Tal resultado, mostra uma melhora no consumo interno do país. Já nos EUA, o presidente, Donald Trump, sinalizou que o acordo para novos estímulos fiscais pode estar próximo de acontecer. Por fim, a Saudi Aramco, maior empresa petrolífera do mundo, emitiu nota positiva sobre a melhora na demanda de petróleo na Ásia. Deste modo, o mercado manteve o otimismo com a commodity e manteve a tendência de alta.

O dólar continuou ganhando força frente ao real, com alta de 0,78%.

A gasolina do Golfo, adotou a mesma direção do petróleo e teve baixa de 1,23% e o spread ficou em -R$0,23, com o prêmio em -12,2%. A pressão para alguma alteração de preço da Petrobras está se intensificando, já vemos um bom espaço para aumento.

O diesel apresentou alta de 1,85%. Assim, o prêmio ficou em –3,7% e o spread em -R$0,07 centavos. Desta forma, o combustível continua em patamar onde há espaço para uma nova alta.

Após uma estabilização de preços, o etanol voltou a cair nas usinas. A queda de ontem foi de -0,49% no indicador diário de Paulínia. Desta forma, o álcool está em situação que pode continuar sendo negociado a preços abaixo do equilíbrio, mas caso ocorra alta na gasolina, há probabilidade de uma nova tendência de alta nos preços.

Derivados

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread em -R$0,23 deixa espaço para aumento.

A ANP divulgou, pela 11ª semana consecutiva, aumentos da gasolina nas bombas do Brasil durante a semana passada. Há estimativa que a próxima PMPF acarrete um impacto de R$0,024 na gasolina.

Diesel
No Diesel, o spread está em patamar negativo. A PB já se encontra em patamar suficiente para um novo aumento de preço.

Além disso, dos mesmo modo que a gasolina, a próxima PMPF tem estimativa de ocasionar aumento de preços. A previsão é de que ocorra um impacto de R$0,011 no S-10 e R$0,01 no S-500.

Etanol

O preço do álcool voltou a cair nas usinas. Porém, o custo de reposição das distribuidoras ainda está em R$2,145. Mesmo que paridade média histórica entre gasolina e etanol para o período indique em um preço de aproximadamente R$2,13 nas distribuidoras, a próxima PMPF e um aumento na gasolina podem retomar a tendência de alta no combustível.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!