Dólar sobe forte com derrubada de veto presidencial e PB fica muito pressionada para aumento.

Quinta-Feira, 20 de Agosto de 2020

Cenário

Essa quarta-feira continuou com o equilíbrio do petróleo no mercado internacional. De um lado, a redução dos estoques semanais de petróleo em 1,6 milhões de barris por dia e o sinal de comprometimento enviado pela OPEP+ quanto a manutenção dos cortes, animaram o mercado. Porém, dados divulgados pela EIA mostram redução sucessiva na demanda por gasolina nos EUA, trazendo pessimismo quanto a retomada da economia americana. Desta forma, a cotação da commodity permaneceu sem grandes alterações.

A derrubada do veto presidencial, referente ao reajuste dos salários de servidores públicos em 2021, pelo Senado, pegou o mercado de surpresa. Tal ação, coloca em risco toda perspectiva de melhora fiscal no país e impacta diretamente a credibilidade da nossa moeda. Assim, o dólar fechou o dia com forte alta de 1,63%.

A gasolina do Golfo teve leve alta e valorizou 0,58%. Porém, com a alta do dólar, o spread foi para -R$0,28, com o prêmio em -14,0%. A PB se encontra em situação de bastante pressão para um novo aumento no curto prazo.

O diesel teve movimento contrário da gasolina, com queda de -0,75%. Porém, com o dólar subindo forte, o prêmio ficou em -4,6% e o spread em -R$0,09 centavos. Desta forma, lembrando que a Petrobras, historicamente, procura ficar acima da paridade, o combustível continua em patamar onde há espaço para uma nova alta.

O etanol continuou a tendência de alta nas usinas, com valorização de 0,87%. O valor negociado de R$1.787/m³ resulta em um etanol ao redor de R$2,215 na base. As distribuidoras estão tentando acompanhar essa puxada nos preços. Porém, as negociações ainda estão sendo realizadas em R$2,18.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,24 deixa a PB pressionada para aumento no curto prazo.

Diesel
No Diesel, o spread está em patamares negativos. A série histórica nos mostra que a PB costuma ficar com os preços acima da paridade.

Além disso, o adiamento do leilão de biodiesel vem deixando o mercado desabastecido de B100 e pode ocasionar no aumento do preço do combustível.

Etanol

Hoje, através do estudo da série histórica e indicadores do setor sucroenergético, estamos enxergando um preço de equilíbrio próximo a R$2,17. Porém, a pressão de alta nas usinas pode fazer com que os preços subam mais do que o esperado – vide os preços mais altos que o mercado abriu hoje.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!