Etanol ultrapassa valor de 2019 e o leilão do biodesel fechou com alta de 21%.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Segunda-Feira, 24 de Agosto de 2020

Cenário

Na sexta-feira, a empresa Baker Hughes, relatou um aumento de 11 plataformas de petróleo operando nos EUA. Esse movimento deve-se ao fato do preço do barril ter recuperado valor e viabilizado a volta de algumas empresas à operação. Além disso, o dólar ganhou força contra a maioria das moedas do mundo, tornando o preço da commodity ainda maior. Desta forma, o petróleo fechou em baixa na bolsa de Nova York e na Londres.

Em relação ao real, o dólar continuou a valorização. No fechamento de sexta, o câmbio teve alta de 1,11%.

A gasolina do Golfo acompanhou o petróleo e caiu –0,66%. Porém, com a alta do dólar, o spread avançou para -R$0,19, com o prêmio em -9,4%. O aumento da PB reduziu a pressão para alterações no preço, mas o patamar de spread continua sinalizando espaço para nova alta no curto prazo.

O diesel contraiu com maior intensidade, em -2,70%. Mesmo com o dólar subindo, o prêmio aumentou para em 1,5% e o spread para R$0,03 centavos. Desta forma, lembrando que a Petrobras, historicamente, procura ficar acima da paridade, o combustível se encontra próximo a paridade.

O etanol subiu forte no fim de semana passada. Houve valorização de 1,72% na sexta-feira. Assim, o valor negociado de R$1.835,5/m³ resulta em um etanol ao redor de R$2,27 na base. As distribuidoras estão tentando acompanhar essa puxada nos preços.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,19 ainda permite a PB fazer alterações para cima no preço.

Diesel
No Diesel, o spread está em patamar positivo. Porém, a série histórica nos mostra que a PB costuma ficar com os preços acima da paridade e hoje, há uma situação de equilíbrio. Não vemos tendência clara de queda ou alta.

O leilão do biodiesel ocorreu na sexta-feira e teve preço médio de negociação em R$4,246/L, elevando o custo médio do estoque de B100 das distribuidoras. Enquanto, que a redução do percentual de 12% para 10% na mistura do combustível para Setembro, tem propensão de diminuir o custo do diesel. Ainda não é claro que a redução da porcentagem terá maior força do que a elevação dos preços nos leilões, resultando em queda ou alta no combustível.

Etanol

O Etanol ultrapassa o valor desse mesmo período no ano passado. Hoje, através do estudo da série histórica e indicadores do setor sucroenergético, estamos enxergando um preço de equilíbrio próximo a R$2,22. Porém, a pressão de alta nas usinas está transmitindo um custo de R$2,26 – R$2,28 para a base.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!