Petróleo bate cotação máxima após início da pandemia.

Quarta-Feira, 26 de Agosto de 2020

Cenário

A tempestade Laura transformou-se em furacão durante o dia de ontem e ganhou intensidade já na manhã de quarta, atingindo o nível 3, segundo medidas de entidades meteorológicas nos EUA. O furacão tem projeção de atingir a costa americana nessa quarta, na região do Texas e Louisiana. Desta forma, a cotação do petróleo subiu no dia de ontem e atingiu a máxima desde o início da pandemia do coronavírus.

O dólar teve forte queda. No fechamento de ontem, o câmbio obteve rentabilidade de -1,83%.

A gasolina do Golfo, mesmo com a forte subida dos índices internacionais, teve alta de apenas 0,09%. Assim, como o dólar caiu forte, o spread recuou para -R$0,27, com o prêmio em -12,8%. Mesmo com uma redução do spread pelo fortalecimento da moeda brasileira, o spread continua em patamar onde a PB costuma alterar o preço rapidamente.

O diesel subiu com maior intensidade, em 1,40%. Como a variação do câmbio foi mais intensa , o prêmio reduziu para -0,5% e o spread para -R$0,01 centavo. Desta forma, lembrando que a Petrobras, historicamente, procura ficar acima da paridade, o combustível ainda está em patamar onde há espaço para uma nova alta. Porém, a pressão é menos intensa para o diesel.

O etanol continuou a valorização nas usinas. Ontem, o preço avançou 0,95%. Assim, o valor negociado de R$1.845,5/m³ já resulta em um etanol ao redor de R$2,30 na base.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,27 representa grande pressão para a PB realizar aumento no preço.

Assim, nossa recomendação para hoje continua em compras máximas.

Diesel
No Diesel, o spread foi para patamar negativo. A série histórica nos mostra que a PB costuma ficar com os preços acima da paridade e hoje, há espaço para aumento.

Muitas distribuidoras ainda se encontram sem estoque ou com estoque baixo do combustível, devido a falta do biodiesel. Como também há defasagem de valor com o diesel internacional, indicamos compras máximas para o combustível.

Etanol

O Etanol continua acima do valor desse mesmo período no ano passado. Hoje, através do estudo da série histórica e indicadores do setor sucroenergético, estamos enxergando um preço de equilíbrio próximo a R$2,22. Porém, a pressão de alta nas usinas está transmitindo um custo de R$2,28 – R$2,30 para a base.

Como ainda há forte pressão para aumento da gasolina no curto prazo e os preços de reposição das usinas estão acima das ofertas de hoje, indicamos compra máxima para o combustível.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!