Perda de força do furacão faz gasolina internacional cair e pode adiar aumento da PB.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Sexta-Feira, 28 de Agosto de 2020

Cenário

A perda de força do furacão Laura fez com que o mercado retirasse toda alta do petróleo nessa semana. Após avaliação dos impactos causados, integrantes da área de óleo e gás disseram que as operações irão rapidamente voltar ao normal. Desta forma, os derivados despencaram no mercado internacional.

O dólar teve queda de -0,73% e ajudou na quedas dos spreads.

A gasolina do Golfo, após subir intensamente no início da semana, derreteu –5,59%. Assim, o spread encolheu para -R$0,17, com o prêmio em -8,8%. O spread continua em patamar onde há espaço para alta. Porém, a forte queda reduziu a pressão sofrida pela PB e pode adiar o ajuste por alguns dias.

O diesel também recuou com forte intensidade, em -2,73%. O prêmio foi para 2,0% e o spread para R$0,04 centavos. Desta forma, lembrando que a Petrobras, historicamente, procura ficar acima da paridade, o combustível ainda está em patamar de equilíbrio. A forte volatilidade que temos visto no mercado, pode alterar a tendência do combustível.

O etanol continuou a valorização nas usinas, pelo oitavo dia seguido. Ontem, o preço avançou 0,42%.

O movimento do álcool continua sendo influenciado pelo alto retorno do açúcar no mercado. Segundo dados da Única, a primeira semana de Agosto teve a produção do adoçante 51% maior do que o mesmo período em 2019.

A nova PMPF irá entrar em vigor no dia 01/09:

Diferentemente das últimas divulgações, a próxima PMPF não terá forte impacto nos preços dos combustíveis.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,19 deixa espaço para aumentos pela PB. Porém, a pressão diminuiu com a forte queda dos produtos internacionais e o ajuste pode ser adiado por alguns dias.

Como o cenário ainda é de alta no curto prazo, nossa recomendação para hoje continua em compras máximas.

Diesel
No Diesel, o spread foi para patamar positivo. A série histórica nos mostra que a PB costuma ficar com os preços acima da paridade e agora, o combustível atingiu patamar de equilíbrio.

O leilão do Biodiesel realizado ontem teve toda a oferta completamente arrematado.
Ainda não temos informações oficiais dos valores, mas tudo indica que fechou em alta em relação ao último. Divulgaremos assim que tivermos acesso aos preços.
Indicamos compras moderadas para o diesel.

Etanol

O Etanol continua acima do valor desse mesmo período no ano passado. Hoje, através do estudo da série histórica e indicadores do setor sucroenergético, estamos enxergando um preço de equilíbrio próximo a R$2,22. Porém, a pressão de alta nas usinas está transmitindo um custo de R$2,30 para a base.

Como ainda há forte pressão para aumento da gasolina no curto prazo e os preços de reposição das usinas estão acima das ofertas de hoje, indicamos compra máxima para o combustível.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!