Aumento no biodiesel faz preço decolar.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020

Cenário

Ontem, a Administração Internacional de Energia (EIA) informou que a produção de petróleo nos EUA cresceu 4,2% em Junho. Como a demanda ainda continua reprimida, houve receio quando o nível de oferta no mercado e os preços da commodity caíram.

Após forte queda na sexta, o dólar voltou a subir com valorização de 1,94%.

A gasolina do Golfo caiu mais forte do que a apreciação do dólar, em –2,31%. Assim, o spread ficou para -R$0,12, com o prêmio em -6,1%. O spread continua em patamar onde há espaço para alta. Porém, a pressão na PB vem se reduzindo.

O diesel recuou -1,85%. O prêmio foi para 3,9% e o spread para R$0,07 centavos, uma vez que, a alta do dólar foi mais forte. Desta forma, o combustível volta ao patamar de equilíbrio internacional. Por conta da grande volatilidade do câmbio e dos índices, o diesel não apresenta tendência clara de queda ou alta.

Depois da sequência de alta, o etanol hidratado teve mais um dia de perdas no mercado. Houve queda de -0,13% no preço médio das negociações em Paulínia.

A nova PMPF irá entrar em vigor hoje:

Diferentemente das últimas divulgações, a próxima PMPF não terá forte impacto nos preços dos combustíveis.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -0,05 e -0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,12 deixa pequeno espaço para aumentos pela PB. Porém, a pressão diminuiu com a forte queda dos produtos internacionais e o ajuste pode continuar sendo adiado.

Como o cenário ainda é de alta no curto prazo, nossa recomendação para hoje continua em compras máximas.

Diesel
No Diesel, o spread está em equilíbrio. A série histórica nos mostra que o spread está em patamar onde qualquer alteração nos índices internacionais pode mudar o cenário para o combustível.

A ANP anunciou o resultado do leilão nº 75, com preço médio de R$5,043/L e alta de 43,6% . Desta forma, o custo do biocombustível aumenta e irá impactar positivamente o preço final do diesel. Alguns players do mercado já apontaram alta de R$0,15 para o diesel já para o dia de hoje.

Como há um driver que pode reduzir o preço e outro que pode aumentar o preço, ainda não há informações suficientes para que possamos concluir qual movimento será mais forte.
Então, adotamos postura conservadora e indicamos compras moderadas para o diesel.

Etanol

O Etanol continua acima do valor desse mesmo período no ano passado. Hoje, através do estudo da série histórica e indicadores do setor sucroenergético, estamos enxergando um preço de equilíbrio próximo a R$2,24 – R$2,28. Porém, os preços das usinas ainda estão refletindo R$2,33 nas bases.

Como os preços estão caindo nas usinas e a pressão para uma alta da PB vem se reduzindo, há possibilidade de uma demora no aumento da gasolina e assim, queda do preço do álcool para o preço até atingir o preço de equilíbrio. Deste modo, indicamos compras moderadas para valores acima de R$2,28 e compras máximas para valores abaixo desse patamar.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!