Possível problema com a vacina de Oxford faz petróleo recuar

Terça-Feira, 16 de Março de 2021

Cenário

O anúncio de Alemanha, França e Itália sobre uma possível paralização do uso da vacina AstraZeneca após relatos de efeitos colaterais sérios, fez com que o mercado ficasse pessimista quanto ao impacto que essa ação poderia acarretar na retomada econômica no continente europeu. Desta forma, os índices relacionados ao petróleo fecharam em queda.

O dólar apresentou alta de 1,12% e fechou o dia em R$5,62. O mercado espera pela reunião do COPOM, que irá acontecer em 16 e 17 de março, para definir qual será a tendência do câmbio.

A gasolina do Golfo teve queda de -2,11%. O spread recuou para -R$0,33 com o prêmio de -10,5%. A gasolina se encontra com margem para futuros aumentos.

Fique atento às mensagens de alerta da Pronto durante o dia!

O Heating Oil caiu -0,95%. Com a alta do dólar, o spread se manteve estável em –R$0,20 com o prêmio de -5,6%. O combustível ainda apresenta espaço para novos reajustes pela Petrobras.

A Esalq desceu -0,97%. Desde o dia 04/03, o álcool já acumula baixa de -1,24%. A média das negociações recuou para R$3,49.

O açúcar equivalente apresentou alta de 1,06%. O prêmio em relação ao etanol está na faixa de 4%.

Nova PMPF que entra em vigor hoje (16/03):

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -R$0,05 e -R$0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017. Desta forma, o spread de -R$0,33 ainda deixa a PB pressionada por novos reajustes.

Além disso, a nova PMPF irá impactar a gasolina C em R$0,078.

Desta forma, nossa recomendação é de compras máximas para a gasolina.

Diesel

O spread na casa dos -R$0,20 coloca o diesel abaixo da paridade internacional. A nova PMPF irá impactar o S-500 em R$0,048 e o S-10 em R$0,045.

Além disso, a Petrobras já sinalizou possível falta de oferta de diesel para o mercado doméstico em Março.

Desta forma, indicamos de compras máximas para o diesel.

Etanol

A previsão é de que a moagem da safra de 2021/2022 atrase na primeira quinzena de abril e as usinas continuem puxando os preços.

O preço é médio de venda nos últimos dias foi de R$3,49 FOB. Tal preço equivale a valor ao redor de R$3,56 nas bases de Paulínia e GRU.

Por outro lado, vimos que algumas usinas reduziram os preços de oferta no final da última semana e na abertura de hoje. Há possibilidade que o equilíbrio dos preços fique abaixo da estimativa das semanas passadas. Muitas distribuidoras estão sendo afetadas pelas medidas de restrição e estão reduzindo a margem para vender nas bases.

Em consequência desses fatores, indicamos compras moderadas para o etanol.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!