Petróleo desaba e Opep+ adia reunião para analisar impacto de variante ômicron

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Segunda – Feira, 29 de Novembro de 2021

Cenário

Os preços do petróleo despencaram na sexta-feira (26). A queda de mais de 10%, a maior desde abril de 2020, reflete a preocupação do mercado em relação a nova variante sul-africana da Covid-19 e as consequências que esta pode ter na retomada da demanda por energia no mundo.

Existe a preocupação de que novas restrições de viagens internacionais leve a um superávit de oferta no primeiro trimestre de 2021. Os EUA e outras grandes potências divulgaram planos de liberar suas reservas estratégicas de petróleo para combater a alta nos preços do petróleo. Tal fato pode fazer a oferta crescer desmedidamente caso a nova variante imponha grandes restrições às atividades econômicas.

A OPEP+ observa a situação de perto. Sua reunião marcada para o dia 2 de dezembro foi adiada. A organização irá analisar a situação com cautela, para tomar medidas que não desequilibrem o mercado.

O dólar fechou em alta de 0,75%, cotado em R$5,609.

A gasolina do Golfo fechou em queda de -11,61%. Hoje a abertura apresenta alta de 3,11%. O spread se encontra em R$0,099 com o prêmio de 3,09%. A gasolina está levemente acima do equilíbrio com a paridade internacional.

Fique atento às mensagens de alerta da Pronto durante o dia!

O Heating Oil apresentou queda de -11,30% e hoje apresenta alta de 4,69%. O spread do diesel é de R$0,053 e o prêmio 1,70%. O combustível se encontra acima da paridade internacional.

A Esalq fechou em queda de -0,06%. A paridade está em 77,5%. A média das negociações está em R$4,28.

O açúcar equivalente fechou em estabilidade . O prêmio em relação ao etanol está em 4%.

Análise

Gasolina
A PB tem o histórico de deixar o spread entre -R$0,05 e -R$0,07 centavos, segundo a série histórica de preços da petroleira desde 2017.

Com o patamar do spread em R$0,099, a Petrobras se encontra confortavelmente próxima à paridade. O mercado de petróleo se encontra instável, o receio de novas restrições econômicas e sociais lança incertezas sobre os rumos que os preços tomarão.

A queda no etanol irá reduzir o custo do anidro hoje e na próxima semana.

Em consequência do equilíbrio com o combustível internacional e da redução do custo do anidro, nossa recomendação é de de compras mínimas para a gasolina.

Diesel

O spread no diesel está em R$0,053. O combustível está em equilíbrio com o produto internacional.

A Petrobras irá atender a cota do mês de Novembro de forma integral e o valor do diesel tenderá a reduzir. Caso o preço convirja para o valor da Petrobras, há espaço para chegar próximo de R$4,80.

Desta forma, nossa indicação é de compras mínimas para o combustível.

Etanol

A Esalq continua recuando dia após dia. Apesar das seguidas quedas, a paridade ainda se encontra em 77,5%.

A perspectiva é que o etanol continue a ceder nos próximos dias.

Nossa recomendação é de compras mínimas para o etanol.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

error: Content is protected !!