Conflitos fazem petróleo fechar em queda

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é a0f84-1hrwaxki9cedzj7opx9dkpa.jpeg
Segunda – Feira, 10 de Janeiro de 2022

Cenário

Os contratos do petróleo fecharam em queda no mercado futuro nesta sexta-feira, 7. Os conflitos no Casaquistão – um dos grandes exportadores do óleo no mundo – e invasão de campos de petróleo por milícias na Líbia continuaram no radar.

O crescimento robusto nos preços do óleo na semana, de cerca de 5%, segundo o analista-chefe da CMC Markets, foi em grande parte devido à preocupação com a interrupção do fornecimento por conta dos distúrbios no Casaquistão. O agravamento dos protestos no país ameaçam reduzir a oferta global da commodity energética, uma vez que produz cerca de 1,6 milhão de barris por dia (bpd), de acordo com o Commerzbank. Na Líbia, milícias invadiram campos de petróleo.

De acordo com o TD Securities, os riscos de fornecimento do óleo continuam a aumentar, independentemente da decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de aumentar a produção. “Os riscos geopolíticos estão elevando o risco de fornecimento de energia notavelmente, já que a agitação no Casaquistão e os confrontos na Líbia impedem que mais barris cheguem aos mercados”, diz a empresa.

O dólar fechou em queda de -0,84% , cotado em R$5,636.

A gasolina do Golfo fechou em queda de -0,23% . O spread se encontra em -R$0,318 com o prêmio de -10,21%. A gasolina se encontra abaixo da paridade com o produto internacional.

Fique atento às mensagens de alerta da Pronto durante o dia!

O Heating Oil fechou em alta de 0,17%. O spread do diesel é de -R$0,418 e o prêmio -12,38%. O combustível se encontra abaixo da paridade com o produto internacional.

A Esalq fechou em alta de 0,03%. A paridade está em 75,91%. A média das negociações está em R$4,086.

O açúcar equivalente fechou em estabilidade . O prêmio em relação ao etanol está em 2%.

Análise

Gasolina

Com o patamar do spread em -R$0,318 a Petrobras se encontra muito abaixo da paridade com o mercado internacional.

Em consequência da forte defasagem e da alta probabilidade de reajuste pela Petrobras, hoje nossa recomendação é de compras máximas para a gasolina.

Diesel

O spread no diesel está em -R$0,418. O combustível se encontra muito abaixo da paridade com o produto internacional.

Desta forma, como a defasagem já alcançou patamares muito esticados, nossa indicação é de compras máximas para o combustível.

Etanol

A Esalq fechou em alta de 0,03%. A paridade se encontra em 75,91%.

O cenário segue estável.

Sendo assim, a nossa recomendação é de compras moderadas para o etanol.

Ficou com alguma dúvida sobre esse relatório? Quer saber a melhor recomendação de compra para seu perfil de posto? Entre em contato com a gente:
Whatsapp
:  11 95130 7391.

Ou cadastre-se no nosso app e, além de receber esse relatório diariamente, você acessa preços de mais de 20 distribuidoras do mercado: clique em  https://prontocombustiveis.online/PanoramaMercado

O Panorama Pronto é realizado pela equipe de Inteligência de Mercado do Pronto Combustíveis. Monitoramos diversos índices nacionais e internacionais bem como o mercado de distribuição de combustíveis.
São projeções e orientações baseadas nesses estudos.
Em geral, nossas previsões estão em linha com o que tem acontecido, mas vale reforçar que, como qualquer previsão econômica, não são certeza que irão acontecer.
É uma ferramenta para ajudar o mercado a programar melhor suas compras.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

error: Content is protected !!